domingo, 29 de setembro de 2013

Resultado do Cidadão D. Convida.


21:00 - Os testes de som ainda ocorriam e Egberto mostrava-se preocupado, pois no local só haviam alguns amigos. Depois de 15 minutos a preocupação pôde ser menos, pois o número de pessoas começou a aumentar num bom ritmo.
As 22:00, a banda Canalhas Rock de Feira de Santana entrou em cena, e na sua terceira música, Jack Flash, levou a galera ao agito.



Não demorou muito para que o local ficasse cheio quando a banda Declinium, que estava fazendo sua pseudo-turnê em várias cidades na Bahia, estava se preparando para entrar no palco. A primeira música a ser tocada foi "Menina", seguida por Sombras e  Luzes, que ao meu entender, contava uma história de romance em um começo lento e fim agitado.




Finalizando o show da Declinium e após um pequeno intervalo, começa a apresentação da banda Toy Destroyers, que com seu ritmo agitado e variação de vocais normativos à screamos, não deixou ninguém ficar parado e ao fim de cada música, o público pedia mais. Eles atenderam a vontade dos presentes ali e tocaram a saideira.


Depois de tanta espera, os garotos da Cidadão Dissidente começaram a se organizar no palco e fizeram os testes para ajustar o som com a música "Que país é esse?". Após isso, o vocalista Egberto Insano deu as saudações com um boa noite e pedidos de agradecimento a todos que estavam no evento.

O local nem parecia o mesmo! Muita gente apareceu e já começaram a cantar junto a banda a música "Anjo atormentado" do CD Antigas Novidades e Novidades Antigas.

Confira a galeria de fotos completa no FEIRA ALTERNATIVA e aguardem os vídeos.


Na terceira música, chamada "Entorpeço-me", que relata o prazer que se é sentido a estar com uma pessoa que gosta, o público também não ficou de boca fechada. Após isso, foi tocada "No silêncio da noite" e então ninguém quis mais sentar. Estava muito lindo e assim o show seguiu com a Cidadão Dissidente e outras bandas até as quatro da manhã.



A alegria estampada no rosto dos integrantes das bandas e do público demorará para ser esquecida.

Em breve aqui no Alba Lupus e no feira alternativa, vídeos da entrevista com Insano e com Chinaski, além de vídeos do evento.
Ótima Semana! 

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Canção Elegíaca





Quando os teus olhos fecharem
Para o esplendor deste mundo,
Num chão de cinza e fadigas
Hei de ficar de joelhos;
Quando os teus olhos fecharem
Hão de murchar as espigas,
Hão de cegar os espelhos.

Quando os teus olhos fecharem
E as tuas mãos repousarem
No peito frio e deserto,
Hão de morrer as cantigas;
Irá ficar desde e sempre
Entre ilusões inimigas,
Meu coração descoberto.

Ondas do mar - traiçoeiras -
A mim virão, de tão mansas,
Lamber os dedos da mão;
Serenas e comovidas
As águas regressarão
Ao seio das cordilheiras;
Quando os teus olhos fecharem
Hão de sofrer ternamente
Todas as coisas vencidas,
Profundas e prisioneiras;
Hão de cansar as distâncias,
Hão de fugir as bandeiras.

Sopro da vida sem margens,
Fase de impulsos extremos,
O teu hálito irá indo,
Longe e além reproduzindo
Como um vento que passasse
Em paisagens que não vemos;
Nas paisagens dos pintores
Comovendo os girassóis
Perturbando os crisantemos.

O teu ventre será terra
Erma, dormente e tranquila
De savana e de paul;
Tua nudez será fonte,
Cingida de aurora verde,
A cantar saudade pura
De abril, de sonho, de azul,
Fechados no anoitecer.


~Joaquim de Cardozo~

domingo, 1 de setembro de 2013

Modus Operandi - Banda



Gótica, Psicodélica, Industrial... Muitos são os adjetivos para descreve-la. Modus Operandi é a materialização das desgraças adoráveis!

Em 1996, a banda foi formada por David (contrabaixo, vocais), Igor (percussão metálica), Rodrigo e Rubem (guitarras), além de Veimar (bateria), a Modus Operandi sempre esteve voltada à fusão de estilos musicais até então inexplorados em Salvador como o Pós Punk e o Industrial.
No ano de 1998, a Modus Operandi passa a se apresentar como convidada em diversos eventos na Bahia e em outros estados

Em 2000, a banda abandona de vez a configuração básica de uma banda de rock tradicional e parte para um som mais experimental, que após várias trocas de formação terminou por estabilizar-se com o vocalista David assumindo o sintetizador, Henrique “Letárgico” (contrabaixo), Marcos (sucatas e outros efeitos) e Eduardo (bateria). Abolindo o uso da guitarra e substituindo-a pela furadeira, utilizando-se de um contrabaixo “mutante” graças ao uso de distorção e efeitos, mesclando influências vindas de artistas como: Einstuerzende Neubauten, Cabaret Voltaire, Bauhaus, The Fall, The Young Gods, etc; e também de bandas nacionais como: Kafka, Vzyadoq Moe, Smack, Treblinka, Meio Homem, etc.

Em 2003, a Modus Operandi recebeu o prêmio de “Melhor Arranjo” e menção especial pela letra da música “Acid Ent” no Festival de Música do Teatro do SESI - Rio Vermelho. No ano seguinte, obteve a premiação do primeiro lugar no Festival de Música dos Correios, com a música “Visões”. 
Em 2008, a banda é convidada a participar do maior evento Gótico do Brasil, o Woodgothic Festival. Neste, a Modus Operandi é reconhecida a  Banda Revelação pelo público, retornando ao festival na segunda edição(2010), onde também tocaram junto as bandas Plastique Noir, Orquídeas Francesas, entre outras, no Darktronic Live, o maior festival gótico do nordeste.


Alguns álbuns da banda:

INTRODUÇÃO (Cassete - 1998)
RADIO-GRAPHIA (CD - 2000)
H...ESTÉREO... (CD – 2008)
SCHATTEN DER VERGANGENHEIT COMPILATION (2010)
DE PROFUNDIS – BRAZILIAN POST PUNK COMPILATION (2011)

Alguns eventos que a banda participou:

OH,SAD DAY! (2003)
BELA LUGOSI`S FEST II (2004)
1° NORDESTE GOTHIC REUNION (2007)
WOODGOTHIC FESTIVAL (2008)
DARKTRONIC LIVE (2010)


Confira um vídeo da Modus Operandi!