quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Alba Lupus e Cenário Alternativo FSA

Apesar de ser um blog voltado para a Subcultura Gótica, o Alba Lupus terá agora, postagens falando sobre a Cultura Alternativa de Feira de Santana que está se expandindo muito bem. Para começar, estarei postando brevemente sobre o Grito Rock, que acontecerá dia 02/03 deste ano.



O Grito Rock foi criado como uma alternativa ao carnaval tradicional e é um evento que está alcançando 300 cidades de 30 países. Acontece entre o período de primeiro de fevereiro a três de março.
A equipe envolve pessoas trabalhando direta ou indiretamente, tendo empregos autônomos e voluntários.

O Grito Rock é um dos grandes estimuladores das cadeias produtivas de pequenas cidades no interior.
Em 2012, aqui em Feira de Santana, o evento contou com a participação da Banda Maldita que é uma banda de metal industrial do Rio de Janeiro e que tem nível nacional muito forte. Este ano, terá como atração principal Krisiun, uma banda de Death Metal vinda do Rio Grande do Sul e que tem mais de 05 álbuns.

O evento também contará com o Feira Camelô, onde vendedores independentes irão aproximar seus produtos ao publico. Não deixem de visitar as barracas!

Informações: O Grito Rock ocorrerá no  Feira Music Hall que se localiza na Avenida Maria Quitéria.
A abertura dos portões será as 17:00.
Os ingressos já estão no segundo lote, que custa R$: 30,00. O terceiro lote está de R$: 40,00. A venda dos mesmos está sendo feita do Shopping Boulevard no balcão da Aqui Ingressos.




Confira a grade das bandas do Grito Rock 2013 para Feira de Santana:

Born of desire
Blackchest
Violência Suburbana
Inventura
Heróis de Aluguel
Calafrio
Vendo 147
Norfist
Metalwar
Krisiun

Brevemente fotos e vídeos do evento, além de entrevistas.
Aguardem!

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Moda gótica masculina


Como muitos sabem, a estética é importante na Subcultura Gótica, e boa parte dos blogs e sites falam sobre a moda da mesma, em sua maioria, o conteúdo é voltado para a moda feminina. A partir disso, decidi postar sobre a  Moda Gótica Masculina Tradicional, pois ela é pouco comentada.
Escreverei aqui, apenas como montar alguns dos looks dentro da Subcultura Gótica . Depois voltarei para postar sobre os outros, pois quero conforto para os meus leitores, então a postagem será pequena. Espero que gostem, afinal, sumi por uns tempos.
Boa leitura!


Se é para ser totalmente tradicional, inspire-se nas roupas do Andrew Eldritch  ou seja, adote uma blusa simples com cobertura de uma jaqueta que seja ou imite couro e que tenha alguns detalhes prateados e calças jeans ou pretas. 
Enfim, o que realmente chama a atenção neste estilo é o cabelo e alguns acessórios básicos. Para fazer isso, basta deixar o cabelo "bagunçado". Inspire-se em Robert Smith. Na parte dos acessórios, um Ray-ban Aviator, cintos com detalhes metálicos, e luvas. Se você tiver cabelos escorridos um chapéu no estilo bandido cai bem.



Indo para a parte que mostra a moda da idade média, o estilo vitoriano é forte dentro do movimento gótico, então porque não postar sobre ele também?
Camisa listrada e fechada até o pescoço com calça um pouco larga que seja acompanhada de um sapato. Muito básico. 
Há também as camisas no estilo pirata que fica muito bem com um colete, tendo ele ou não uma correntinha que é um ótimo detalhe em seu bolso. Para se juntar a ele, calça apertada acompanhada de uma bota com cano médio levam muito charme ao visual. Não é necessário a maquiagem.



Um visual que não dê para saber de cara a qual tribo você pertence, e que também é um ótimo visual para ser usado no calor, seriam blusas sem manga com cores básicas como azul escuro, preto, vermelho e branco ou camisas estampadas e calça jeans. Lápis de olho rente aos cílios inferiores são uma boa opção. O Ville Valo é um bom exemplo para este visual mais alternativo.



Não poderia deixar de citar a aparência clássica e sombria, que é composta por sobretudos e coturnos. Cartolas dão um ar de cavalheirismo ao homem que  está a usando para acompanhar as peças. Rosto pálido, contorno dos olhos totalmente pretos e lentes já demonstram um visual mais vampírico. Você pode moldar aparências diferentes a depender das outras coisas que usa em junção as roupas.



O visual vampírico também pode ser feito com uma simples roupa social, unhas pretas e cabelo bem penteado. Exemplificando, um blazer preto com uma camisa vermelha ou roxa e calça social. Na maquiagem, um delineador nos olhos e batom preto como os do Chris Pohl e unhas pretas.



Observação: Cabelo e maquiagem é uma coisa mais pessoal, deixe-os como quiser. Sobre os piercings, eles são bem vindos em qualquer cultura. É tudo uma questão de gosto.

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

Galeria do Rock: Entrevista com Góticos.

Saudações leitores! Há muito tempo não escrevo no Alba Lupus e hoje trouxe uma entrevista que fiz à algumas pessoas no primeiro encontro Gótico que houve em frente a loja Profecias na Galeria do Rock. Quando cheguei não havia muitas pessoas lá, não sei se foi por conta da demora para chegar até lá ou por conta de ser o primeiro encontro. Deixarei aqui as respostas de alguns Lords e Ladies que, por motivos pessoais, não quiseram seus nomes aqui.



Vamp: Como você conheceu a subcultura gótica e o que te levou a fazer parte dela?
Lord: Minha mãe é gótica.
Vamp: O fato de sua mãe ser gótica foi o que te fez entrar no movimento?
Lord: Não, ela sempre me deixou livre. Tive minhas escolhas e resolvi segui este caminho.
Vamp: Algumas pessoas dizem que um gótico já nasce com a alma soturna. Que acha disso?
Lord: Com o tempo você vai ganhando conhecimentos e passa a dar valor a eles, então vai se transformando naquilo que se quer. Não se pode nascer gótico.
Vamp: Você acha que o fato de, as bandas pioneiras como The Cure ou Bauhaus serem bem ouvidas no meio gótico atrapalha os adeptos da subcultura de ouvirem bandas que não são consideradas post-punk?
Lord: Não. Isso é muito ortodoxo; você pode ouvir outras variantes.
Vamp: A moda vitoriana, assim como a fetichista é forte dentro do movimento gótico. Qual sua opinião sobre elas?
Lord: A moda vitoriana representa a volta ao tempo clássico, acho isso bem legal. Já a fetichista, demonstra alguns de muitos desejos que as pessoas oprimem. Isso é a moda gótica.
Vamp: A literatura também faz parte da subcultura. Quais autores você indicaria?
Sthephan King, (Conhecido por sua escrever ficções cientificas e horror) e Edgar Allan Poe (Conhecido com um dos primeiros autores americanos de conto e romance).



Vamp: Como você conheceu a subcultura gótica e o que te levou a fazer parte dela?
LadyA: Conheci sozinha. Vi coisas sobre góticos na TV e pesquisando vi que é bem diferente da imagem que eles passam. Depois conheci alguns amigos que me trouxeram à galeria do rock e aprendi muito aqui.
LadyN: Eu sempre escutei rock e de todos os gêneros e subgêneros que fui conhecendo, me identifiquei mais com o gótico e assim ficou.
Vamp: As pessoas nascem com a alma gótica? Algumas pessoas dizem que sim. Qual sua opinião sobre isso?
LadyA: Não. É tudo uma questão de identificação depois de agregar alguns valores.
LadyN: Quando criança você pode gostar de elementos góticos não sabendo o que é isso, mas depois que conhece tal coluna e suas diversas formas de expressão, você pode se identificar com algumas delas e ter uma tribo para adentrar.
Vamp: Você acha que as bandas do movimento atrapalham os góticos de ouvirem bandas de outras variantes?
LadyA: Bom, eu também escuto Guns n' Roses (risos); O fato de você ser gótico não te atrapalha em ouvir ouvir outras bandas.
LadyN: As pessoas criam padrão para tudo, acham que se você participa de um grupo você deve ser fechado apenas as roupas e músicas dele. Você pode ser gótico e de repente ouvir um heavy metal. O gótico não é fechado, é tanto que dentro dele há "um leque" de estilos, como o Cyber Goth, por exemplo. Nenhum grupo deveria deixar seus membros presos a apenas uma coisa, mesmo com muitas bandas, seria monótono.
Vamp: O que você acha da moda vitoriana?
LadyA: Demonstrar a feminilidade de um modo clássico, é muito bonito. A moda vitoriana faz isso. Na maioria das vezes uso este estilo na rua, o problema é que as pessoas tem muito preconceito, elas tentam disfarçar, mas o olhar não nega.
LadyN: O gótico é romântico e no século XIX isto estava em alta, não trouxe apenas a feminilidade a mulher, fez também os homens reconhecerem sua fragilidade e quererem conhecer mais dela, além de se tornarem mais elegantes para poder conquistá-las. Sou um pouco fetish, mas também gosto do Victorian Style. (Risos).



Foram poucas questões, mas deu para perceber o que muitas pessoas sabem, como, que para participar de uma tribo urbana você não precisa se prender totalmente a ela. Se entregar é legal, mas isso não te faz prisioneiro de algo que muitas pessoas inventam regras. E também que cada pessoa adquire o conhecimento de um modo e em tempos diferentes.
Espero poder ir a um próximo encontro!!!