sábado, 8 de setembro de 2012

Dança Tribal Gótica



A dança tribal gótica é a dança do ventre tradicional em fusão com danças folclóricas de vários lugares e elementos da subcultura gótica, são eles a música e a estética.
A estética chama muito a atenção. Tanto na subcultura gótica como na dança tribal, os olhos sempre tendem a ser marcantes, então uma mistura dos dois seria (é) perfeito. Além dos olhos chamativos, enfeites na cabeça são bem vindos, afinal, na dança não se usa apenas a cintura.
Cada bailaria tem um jeito diferente de dançar, por isso que em cada uma sempre existe um aspecto forte. Elas são livres para criar seu estilo, mas é preciso compreender que estas dançarinas têm uma intenção em comum, exaltar o que elas chamam de valores ligados ao feminino e ao planeta Terra, como matriz criadora.
Aqui estão alguns nomes da Dark fusion, como alguns a chamam: Ashara, Ariellah, Xahira e Jeniviva.

No Brasil não há uma distinção clara entre dança do ventre e dança tribal, as dançarinas assumidamente tribais investem em elementos comuns ao estilo gótico, mas não se posicionam como dançarinas puramente góticas. Muito diferente do que acontece nos Estados Unidos, berço do estilo tribal e do estilo gótico, este último é visto como um estilo independente.
O estilo da Dança Tribal Gótica se dividem em duas subcategorias, a dança tribal puramente gótica, onde a dançarina se entrega profundamente ao estilo e ao estudo do mesmo e que, muitas vezes pertencem a ele e a dança tribal inspirada nos elementos góticos, a que apresenta apenas a estética gótica.
A Dança Tribal Gótica é mais um elemento sensual implantado a subcultura, esta que está sempre se renovando, criando dimensões que demonstram um sentimento através de uma densa interpretação.



Nenhum comentário:

Postar um comentário