quarta-feira, 18 de julho de 2012

Cavalheiro solitário


Não sei para onde vou e o que me espera,
estou vazio e sem idéias.
Onde todo sentimento está?
Eu morri, porém, retornei. Retornei diferente.
Não sei como explicar.
Será que ainda estou morto?
Sim, não, mas estou no esquecimento.

A brisa fria sopra em meu rosto
nesse cemitério de tormentos
Queria ter um descanso absoluto
porém a escuridão é maior.
Descobrir o que há com meu ser
é um sonho de antigos tempos.

Estou derramando lágrimas de sangue,
da minha boca está saindo palavras rudes.
Por que?
Alguém teria algo de bom para me dar?
Eu necessito. 

Peço memórias, mas tenho medo
de olhar para trás e me tornar
ainda mais frio.
Se é possível me tornar mais frio.
Em meio a neblina vejo uma ponte
e tenho vontade de passar por ela,
mas tenho medo de não mais voltar.
Então eu fico, sem saber se vou
ou se volto. Sem saber se tenho vida.

Dedicado à: Kalel Luiz


5 comentários:

  1. Lindo poema!.. Só gostaria de saber exatamente o nome do autor, pois eu havia postado-o em meu blog, com a autoria de um colega meu, que diz ser dele, porém eu não achei sua cara estas belas palavras e não posto nada sem a autoria certa. Por enquanto, deixarei a autoria de Vamp Nix.
    Parabéns pelo blog!..
    **DarKisses!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah!.. Esqueci de dizer que quando desconfiei da autoria, pesquisei as estrofes, e acabei vindo parar aqui. ^^)

      Excluir
    2. Saudações querida, este poema é sim de minha autoria, tanto que o dediquei para um amigo, é só olhar a data das postagens. Espero que tenha gostado mesmo e que venha mais vezes aqui. Poderia me passar o blog de seu colega?
      Obrigada. Beijos sombrios para você também.

      Excluir
    3. Então linda, ele postou no meu blog [http://renascidosdapraca.blogspot.com.br] em um dos comentários.. Percebi que não tinha a menor possibilidade de ter sido escrito por ele.. (na verdade ele é um cara meio *sem noção*).. Daí fui pesquisando e acabei encontrando. Daí fui lá no grupo do face, onde ele tbm havia postado, e disse que este poema já me seria conhecido. Enfim, obrigada pelas boas vindas.. e sinta-se à vontade em nosso blog tbm. **Kisses!

      Excluir