sábado, 28 de abril de 2012

Fim do meu sonho de amor


Teus olhos são tão negros
que chegam a não refletir nada, 
mas eu posso enxergar o inexplicável dentro desta escuridão.

Não consigo parar de sonhar
com tua pele pálida
ou mesmo desejar teu cheiro.

Você é morto apenas
para quem não enxerga a beleza
no vazio das sombras.

Existe uma ninfa abandonada
que sente as dores que o frio trás
procurando um deus que a faça deusa,
uma deusa das chamas.

Necessito de um cálice 
com sangue até as bordas,
necessito de teus olhos que destacam-se
em meio a teus grandes fios de cabelo.

Mas sei que continuarei morrendo
congelada e sozinha.

O violino que tocava uma melodia de esperança
para uma ninfa desgraçada, apodreceu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário