sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

Rock gótico


A história do movimento gótico remonta ao fim dos anos setenta, na Inglaterra, embora esta expressão, que lembra sentimentos melancólicos, tenha sua origem em tempos ancestrais. Neste período, marcado pelo declínio da estética punk, surge uma banda – o Joy Division - que se enquadra nas características do que viria a ser chamado de gothic rock.


Rock gótico, é um subgênero do rock que surgiu no fim dos anos 60 e música característica da subcultura gótica, inspirado essencialmente na atmosfera decadentista do pós-punk e em sua emergente estética.
Joy Division

Embora originalmente considerado um rótulo para um número pequeno de bandas de rock gótico, ele possui hoje, um espectro bem maior - abrangendo em si o Death Rock, a Música Industrial e até algumas bandas da new wave, por exemplo. Enquanto a maioria das bandas punk focava um estilo agressivo, as primeiras bandas góticas eram mais pessoais e introvertidas, com elementos de movimentos literários como horror gótico, romantismo e niilismo. As primeiras bandas consideradas góticas foram: Joy Division, Siouxsie and the Banshees, The Cure, Bauhaus, The sister of mercy etc. Embora, como já foi dito, nem todas aceitem de bom grado o termo. Rock gótico, Pós punk era uma definição bem usada - por surgir depois do auge do punk rock.


Quando exportado para os americanos o rock gótico chegou da Inglaterra para se tornar o death rock. Nas noites da Inglaterra o que mais tocava era Bauhaus e Specieman, enquanto nos Estados Unidos, o que mais tocava era o Christian Death. Talvez por isso os dois estilos sejam tão inseparáveis e se diz que são irmãos que se detestam, mas se amam no fim das contas. Mas as bandas como essas podiam se encaixar perfeitamente no rótulo gótico. Enquanto que o death rock, como é conhecido hoje, é povoado de zumbis, humor negro, carnificina, ferimentos, necrofilia e todo tipo de brincadeira com a morte, inspirado em filme de terror de orçamento baixo. Exemplos de bandas são: Misfits (também ligados ao punk rock), 45 Grave, Zombina and The Skeletones.


Bauhaus
Ian Curtis, o líder do grupo Joy Division, traduz toda a tristeza e desencanto próprios do movimento gótico, mixando acordes clássicos aos sons vibrantes do rock característico desta fase gótica. Ele segue uma forte tendência musical originária da Alemanha, a qual se soma à atuação dos românticos modernos dos anos 80. Além do Joy Division, o Bauhaus é outra banda significativa deste período. Seu vocalista, Peter Murphy, magnetiza o público com sua voz grave e melancólica, que se insinua sob uma melodia forte, intensa. Eles gostavam de enfocar a morte, criaturas vampirescas, morcegos e ritos de natureza pagã.


Os temas do rock gótico são principalmente sentimentalismo profundo, inquietude sombria, misticismo e morte.
Na década de 80 era fora de moda tocar rock, daí mais um motivo para o termo gótico.

2 comentários:

  1. As vezes me falta palavras para dizer quão importante é seu Blog no mundo gótico, principalmente os diversos temas que vc aborda. Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Nix, passando para matar a saudade do seu Blog, e lhe desejar um belo final de semana...

    ResponderExcluir