segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Sou...

Sou profeta das tristezas
das desgraças desta vida
Sou a profeta que indaga
todas as coisas malditas

Sou profeta, sou poeta
ou uma garotinha com uma vida secreta?
Sou Lilith, sou Maria,
sou a noite ou sou o dia?

Sou frágil, mas não me subestime,
sou o fingimento do que é sublime.
Sou o protagonista do teu pesadelo,
a larva em teu travesseiro.

Sou insana, desumana,
o avesso do que te faz rir.
Sou a água no inverno,
o fogo do teu inferno.




6 comentários:

  1. Perfeito, Gostei bastante, você escreve muito bem, continue com o seu trabalho.

    ResponderExcluir
  2. Muito profundo! Gostei bastante também, parabéns. Você esta fazendo um ótimo trabalho! Além disso você é poética, e também adorei o blog inteiro! ^^

    ResponderExcluir
  3. Eu que agradeço, são vocês o motivo de eu estar aqui passando o que sinto.

    ResponderExcluir
  4. Você tem algum dom né? Porque é o que parece em muitos poemas, parece que você vê tudo aquilo. São escritos perfeitamente

    ResponderExcluir